2010/12/18

Boas Festas - Da Batalha para todo o Mundo, via rádio


Estúdios da rádio Batalha. 11h45. Hoje, programa de Soares Duarte coadjuvado por Zaida Nunes (visíveis na foto-montagem). Tema central: receitas culinárias de Natal, mensagens dos ouvintes, conversas a propósito da época Natalícia que estamos a viver.

A Zaida, para além de participar no programa radiofónico, foi quem confeccionou as filhós acima. Uma delícia, podemos - os que as apreciámos no local - afiançar. Simplesmente uma delícia. E podem crer que não é por ser eu - alegado suspeito de não ser imparcial - a afirmá-lo, aqui e agora. A Zaida tem um dom incontestável para a culinária. A receita penso que é mais ou menso consensual. O segredo está na categoria do/a artista. Os preparativos só posso dizer que são demorados e requerem muita paciência, devoção e muito jeito. Para ficarem com aquele gosto e aspecto, claro está!

Também participei de viva voz na emissão desta Rádio, que transmite desde a bela, histórica e muito carismática cidade da Batalha, para saudar os ouvintes, aproveitar para lhes desejar um Feliz Natal e falar-lhes da minha vivência de Natais passados em Viseu, na minha infância, onde se comia, para além das batatas com bacalhau, arroz de polvo. Uma tradição que se perde na bruma dos tempos.

Muito interessantes, duas histórias relacionadas com esta época:

1- Soares Duarte lembrou (muitos de nós aprendemos) que já Gil Vicente falava das filhós. É do "Auto dos 5 Pastores" que se podem recolher os seguintes versos (a ortografia está actualizada, como é bom de ver):

Comprei farinha de trigo
amassei o meu filhó
e ainda não estava feito
papava-mo a minha avó.


Fiz umas papas de abóboras
por sinal bem meladas.
Lobrigou-mas minha mãe
e foram logo papadas.
-
Fiz uma rápida consulta na Internet. Encontrei esta referência:
Os filhos e as filhós
Eu não sei qual a origem das filhós, como doce. Mas já assim se chamavam no século XVI, pois já Gil Vicente escreveu sobre elas:
mando-vos eu sospirar pola padeira d’Aveiro que haveis de chegar à venda e entam ali desalbardar e albardar o vendeiro senam tever que nos venda vinho a seis, cabra a três pão de calo, filhós de manteiga moça fermosa, lençóis de veludo casa juncada, noite longa chuva com pedra, telhado novo a candea morta e a gaita à porta. Apre zambro empeçarás olha tu nam te ponha eu o colos na rabadilha e verás.
Quanto à etimologia, filhós vem do latim filiola, que significava filha pequena.
Agora, respondendo à pergunta: filhós é tão bom, que todos gostam de comer e ninguém se farta, na noite da consoada, e no dia seguinte.   Por isso é tanto masculino, como feminino, tanto singular, como plural.    Comem todos: o filhós, a filhós, os filhós, as filhós.Há quem use no singular filhó, mas parece-me que está errado.   Nos séculos XIV e XV usava-se filhó por filho, e talvez por detrás desse uso se esconda a origem do bolo.  Não sei! E há também quem use no plural filhoses e também filhozes.   Este plural já entrou no costume, e portanto,segundo os dicionários,  não é errado.
Nos Açores chamam-lhes“malassadas”.   

2- Zaida Nunes falou do conto " O Quebra Nozes e o Rei dos Ratos", de E.T.A. Hoffman. Aliás, esta ideia de se falar da história referida num conto tão célebre, tem a ver, naturalmente, com o conto referido, mas também com o facto de ainda estar em palco em Portugal, o bailado "Quebra Nozes", Música de Pyotr IlYich Thaikovsky, por uma companhia itinerante constituída por solistas dos principais teatros da ex-União Soviética.
Este conto pode ser lido, seguindo este link (aqui).
Posted by Picasa

10 comentários:

Tozé Franco disse...

Olá António.
A minha perdição no Natal são as azevias, doce medieval feito com doce de grão de bico.
Este ano a coisa está mal pois ando com problemas nos desntes e quarta-feira vou arrancar um de modo que só lá para o fim-de-ano, estou em forma para atacar.
Um abraço.

carol disse...

Que texto (não gosto de utilizar a palavra "post") tão bonito! E completo, com bailado e tudo que é algo que eu adoro!

Agora um recado: "Bom, Zaida, o seu marido ADORA-A! Simplesmente! Não o desperdice..... "

Beijinhos para ambos. E votos de Bom Natal e Feliz Ano para todos incluindo os queridos netos.

citadinokane disse...

António,
Estou com o livro autógrafado para ti, depois me envia o teu endereço, ok?!
Um feliz natal!
abs

as-nunes disse...

Vivam, meus amigos

Encantado pelos vossos comentários. Então, nesta altura do ano, parece que o encantamento destes «olás» se transforma em estímulos directos ao coração, revitalizando-o, dando-nos mais ânimo para enfrentar-mos em conjunto, as dificuldades da vida.

Pedro (citadinokane, para os que possam não te conhecer) muito obrigado pela lembrança, que rica prenda de Natal, mesmo que ela não chegue antes, o que não será de espantar. E não te esqueceste, muito obrigado pela atenção.
Vou escrever, já de seguida, um e-mail.
Feliz Natal para todos quantos por aqui passarem e para os outros, particularmente, os companheiros de viagem, desta viagem fabulosa através do mundo dos nossos blogues, onde vamos colocando, mesmo que indelevelmente, traços típicos da nossa personalidade.
E afinal, todo o Homem é pessoa, todos temos defeitos e virtudes e só em comunidade nos podemos completar. Emocionalmente que seja!

Um grande abraço

Rosa dos Ventos disse...

Para contrariar a minha amiga Carol que não gosta da palavra post eu digo que este post está completíssimo!
Não lhe falta nada, até as filhós...de Gil Vicente! :-))
Bom trabalho

Vieira Calado disse...

Meu caro:

Hoje venho

simplesmente

desejar

para si e para os seus

Feliz Natal!

Saudações poéticas

Sérgio Ribeiro disse...

Encantada com as histórias, a música e a sugestão, e com "água na boca" por causa das tais filhós!
Boas Festas:)))))

Justine disse...

O comentário acima foi feito por mim, Justine, mas no computador do meu companheiro, de modo que o resultado é o que se vê:))))
Mais um abraço de Boas Festas!

Maria João disse...

António

Também eu,quase a preparar-me para me dedicar às filhoses e rabanadas, venho deixar-lhe um abraço de Boas Festas e que o Natal seja passado em paz e harmonia junto da sua esposa Zaida e de quem mais lhe for querido, obviamente.

Um beijinho
Sua amiga, sempre grata

Maria João Martins

rosa-branca disse...

Querido amigo, passei para agradecer e retribuir seus votos. Que tenha um Natal muito feliz com muita saúde, paz e muito amor, junto de quem lhe é querido. Beijos com carinho