2011/02/02

Miguel Torga em Leiria - (1939-1941) a 2011

No próximo Sábado, 5 de Fevereiro de 2011, evocação da presença de Torga na cidade de Leiria. Das 15h30 às 16h45, em Leiria, destacando-se a apresentação do Livro de Actas do II Colóquio, no Auditório do Turismo de Leiria.
Alvorada invernosa, gelada, nem o Sol amainou o dia...
Carvalhinha, Barreira, Quinta do "Cabreiro"
-
Amanhece...
E amanhece o desespero...
Dura condenação
Da vida humana!
Angústias a oprimir o coração,
Seguidas como os dias da semana.

Mais vinte e quatro horas
De negrura,
Que o sol nem há-de ver, na sua pressa.
Em vez dum claro apelo,
O pesadelo
Dum sonho mau, que apenas recomeça.

Miguel Torga
(Copyright © António S. Nunes) Posted by Picasa

4 comentários:

carol disse...

Tão pessimista, António?! Não sei porquê!....

Luís Coelho disse...

Gostei dessa encosta vestida de branco gelado.
Por aqui os nossos campos estavam iguais mas muito mais brancos.
Ainda vamos mexendo os pés para que não arrefeçam. Quando isso for uma coisa penosa será pior para nós, daqui a muitos e muitos anos ....

as-nunes disse...

Ele há dias, Carol, dias em que tudo parece mais negro, apesar da Natureza nos estar a contradizer, ali mesmo aos nossos olhos!...

São momentos!...

Rosa dos Ventos disse...

Óptima iniciativa!
Miguel Torga era assim...
Oscilava entre a inquietação e o espanto perante a beleza da terra!