2011/03/19

Olá Pai


Lembra-se desta fotografia, Pai? A Mãe ao seu lado, como sempre!...
Foi há 5 anos em casa da Belita e do Nuno...


Há dias, quando estivemos a comemorar o seu 87º aniversário estava na mesma.


Força, Pai!
Um grande abraço do seu filho, aqui em Leiria.
Posted by Picasa

4 comentários:

as-nunes disse...

Deixei, agora mesmo, este comentário no "Clube dos Pensadores".

Apeteceu-me reproduzi-lo aqui, saiu-me assim, sem mais delongas nem rodriguinhos literários!

"Caro JJ
Caro Cisfranco

Estou nesta onda. Hoje é dia do Pai?
Porquê hoje? Precisamente, hoje, porquê não sempre que nos apetecer?
Por acaso hoje também me apetece dizer olá Pai, fez há dias 87 anos, está porreiro, Pai, gostei de o ver. E à Mã, claro, da mesma forma. E os meus irmãos, que também apareceram de quase todos os pontos do país! E o tio Maia e as tias todas, e os netos e os sobrinhos, e os primos, o Celso, o Quim, que já nem os conhecia, velhotes...
- ena, somos da mesma idade, pá
combinámos, logo ali, passarmos a juntarmo-nos todos os anos, já somos uma data de famílias entrelaçadas, os Nunes, os Almeidas,os Santos, os Neves, os Mais, tantas ramificações, tantos caminhos percorridos, tantos cruzamentos, tantas bifurcações, alguns precipícios, temos de estar alerta, malta, temos de ser solidários, ao menos as famílias, ao menos que não se percam estes laços íntimos que ligam com forças as pessoas, que as ajudam a ajudar-se uns aos outros!

Nem que seja só para fazer este exercício social, de amizade, solidariedade nos momentos difíceis, de alegria com as alegrias dos outros, já vale a pena haver o «DIA do PAI».
Não concordam, meus amigos?

António Nunes"

Luís Coelho disse...

Olá Nunes
Parabéns pelo teu pai e pela tua família.
Sabes que a figua do Pai foi o centro da família onde fomos educados e isso marcou-nos para toda a vida.
O meu partiu em 2004.
Depois recordamos tantas coisas que nunca tivemos coragem de lhe dizer...

carol disse...

Parabéns por ter os seus pais vivinhos e de boa saúde! Nem todos têm essa sorte.
Beijinhos também para eles.

as-nunes disse...

Acabei de escrever esta nota no blogue do Luís,

Apetece-me deixá-la também aqui.

"É bom saber falar com os nossos filhos.
E sentir que eles se esforçam por nos compreender,
mesmo quando pensam
para eles próprios
o pai está-se a passar
talvez se sinta suspenso
no tempo
quem sabe?

Mas é o meu pai.
E abraçamo-nos, sempre que nos encontramos!...

É bom sentir aquele cruzar amigo de olhares!..."