2015/04/22

Arredores de Leiria - recordações dos anos 50 do séc. passado



Ainda não tive ocasião de indagar da origem deste painel sito na casa referenciada em baixo.

Quem se aproxima do entroncamento da estrada que vem do Vale Cepal com o IC2, a caminho da Boavista, por exemplo
 Esta casa, arquitetura dos anos 40/50 do séc. XX que ladeava a antiga EN1 (Lisboa-Porto) 

4 comentários:

Anónimo disse...

Sei que o dentista Sr. Brito exerceu a sua actividade durante muitos anos no seu consultório
perto do Banco de Portugal e cujo filho José Eduardo se licenciou em odontologia e casou com Antonieta Maia (filha do Sr. Maia da torrefação de cafés de Leiria)possuía uma quinta ou casal, como a família designava a propriedade,no Vale Cepal.com pessoal efectivo ali a trabalhar durante bastantes anos, por quem era muito estimado.O Dr.José Eduardo morreu estupidamente cedo.Não sei se este depoimento pode ajudar em algo...Kinkas

as-nunes disse...

Ai, que oportuna informação! Agora me vem à ideia uma história dum drama que terá ocorrido nesta zona, para aqueles lados da estrada entre o Vale Cepal e a Cova das Faias, se bem estivermos a recordar o traçado da antiga EN 1.

Muito obrigado, amiga Kinkas. Encantado por a reencontrar. Como vai a vida, a saúde?
António

as-nunes disse...

Confere, cara amiga. A minha mulher já se lembra desse drama e o Dr. José Eduardo Brito chegou mesmo a ser seu dentista.

Viviana disse...

Olá, amigo António

Obrigada, por a sua simpática visita ao meu cantinho.

Quanto a esta misteriosa e curiosa placa, na parede daquela casa, nos arredores de Leiria, informo-o de que tomei a liberdade de a levar comigo para publicá-la, no meu espaço.
À data, eu vivia em Leiria.
Sei muito bem onde fica o Banco de Portugal(como poderia eu esquecer? - um dia conto porquê...)

Tenho um vaga ideia haver perto um dentista, mas o nome não me lembro.


Agora, depois de ler os comentários dos seus amigos, já entendi.
Do drama- devo saber - mas não me lembro.

Um forte abraço
e...continue a publicar "coisas giras" sobre a minha Leiria

Viviana