2015/04/25

O 25 de Abril está aí; os cravos onde estão?


NÃO

A chuva cai lentamente
Discursos, ideias ocas
Tanta palavra que mente
Saiamos das nossas tocas

O 25 de Abril está aí
Os cravos onde estão?
Esperanças que perdi?
Digo já e agora: NÃO!

Tantas ilusões
Tanto entusiasmo
Tantas canções
Agora, este marasmo...

Levantemos a moral
Lutemos com nossas mãos
Arraial, arraial, por Portugal
Voltemos à luta, irmãos!
-

as-nunes
(hoje, como em 2012)

2015/04/22

Apelo ao Tempo.

Arredores de Leiria - Portugal

Apelo ao tempo...

Momentos dobados no tempo
Em perplexidades de vida
Sensação de perda e de torpor
Humanidade em transe e sofrida
O que somos  para onde vamos
Lugares comuns que nos perturbam
Sobre teses inacabadas meditamos
Na nossa insignificância cósmica

Que os deuses nos acudam
Rogamos nós com ansiedade
Deuses que não nos ajudam
Tresnoitados sem vontade

...

Valha-me Deus!...

as-nunes

Arredores de Leiria - recordações dos anos 50 do séc. passado



Ainda não tive ocasião de indagar da origem deste painel sito na casa referenciada em baixo.

Quem se aproxima do entroncamento da estrada que vem do Vale Cepal com o IC2, a caminho da Boavista, por exemplo
 Esta casa, arquitetura dos anos 40/50 do séc. XX que ladeava a antiga EN1 (Lisboa-Porto) 

2015/04/20

Estatística mensal do blogue dispersamente.blogspot.com


Estatísticas de visualizações do mês de Abril até à data:

Mensagens

EntradaVisualizações de páginas
22/04/2015, 4 comentários
63
24/09/2011, 5 comentários
41
39
09/04/2015, 4 comentários
39
13/10/2007, 5 comentários
32
22
16/04/2015, 1 comentário
22
22
20
20

2015/04/16

memórias da Guerra e da Grécia



memórias da Guerra e da Grécia

tempo de memórias de guerra
de fantasmas  em história
bombas e bombas sobre a terra
Alemanha em fanfarras de vitória

em dias fanáticos  de quarenta
a Europa ocupada e humilhada
vivia momentos de tormenta
a Grécia num ápice esmagada

abril de 1941 tanta canseira
o exército grego rendeu-se
à ordem de arrear a bandeira
houve quem se suicidasse

aqui começou a senda gloriosa
da ilha onde Zeus nasceu
Creta enfrentou valorosa
uma Alemanha qu´ensandeceu

abril de 2015 denso nevoeiro
a Grécia de novo por terra
contra a  força do dinheiro
um povo que fileiras cerra

haja humanidade e memória
a fera ariana se aquiete
não se repita a história
já chega de tanto ferrete


(É de se recordar  a  História da II Guerra Mundial)

as-nunes

2015/04/09

Rosas de Abril


Fotografada duma janela de minha casa com um distância focal 450 mm.

-

Chove, não chove
tempo sombrio ventoso
olho pela janela do escritório
pingos de chuva na vidraça
rosas brancas eternas
pequeninas agora
frágeis expressivas
horizonte cinza metalizado
fotografo o momento
foco-me nas rosas...

recolho o olhar
papéis e contas 
alguma ansiedade

Pensamentos entrelaçados
... ou entrecruzados?!

as-nunes

2015/04/07

Encadernação em Leiria: peças e ferramentas

Voltei à fala com o snr. Costa/encadernador - Leiria a pretexto do favor que me fez de encadernar mais um livro antigo (por sinal propriedade da minha irmã Lourdes, um livro de valor sentimental, em francês, "Les Amusements de la Science" de Savigny. 


E voltei a receber mais uma lição da arte de bem encadernar, como mandam as antigas e manuais artes de que Leiria tanto se pode vangloriar, a par com a arte da Tipografia.
Esta peça/ferramenta é um ferro de gravura (de canto). A gravação em ouro é feita com este ferro previamente aquecido ao fogo direto.

 Este é o componedor. Funciona como suporte para se fazerem ligeiras composições com carateres e gravuras em zinco.
Por curiosidade observe-se o símbolo heráldico da freguesia de Leiria. Nele se pode ver um componedor nas garras duma águia. Na outra garra (à sinistra) leva uma almofada de tinta, tudo de ouro, simbolizando as Artes Gráficas.
Ler mais sobre este tema aqui .






Mais ferros de gravura. De notar a particularidade dos chamados ferros de roleta que permitiam fazer gravações manuais de enfeites para as capas dos livros. 



Neste conjunto podem observar-se carateres alfabéticos, em baixo. Na parte superior veem-se as chamadas vinhetas. Era feita a montagem no componedor para de seguida se gravar a quente.

2015/03/25

Vistas panorâmicas Sra. do Monte, Serra da Maúnça. Também N. Sra. da Oliveira





Subi à Sra. do Monte e à Serra da Maúnça - Leiria (Portugal), tinha vontade de observar as vistas panorâmicas à volta desta área da cordilheira das Serras d´Aire e Candeeiros. Pelo caminho fotografei um painel de azulejos alusivos à N. Sra. da Oliveira (por sinal que também leva a Fátima). Dá-se o caso, também, que N. Sra. da Oliveira é a padroeira referenciada no Solar do General Oliveira Simões, na Barreira. http://dispersamente.blogspot.pt/…/General%20Oliveira%20Sim…