2010/07/11

Barreira - Leiria: amoras e amores...em tempo de Verão

Ó minha amora madura
quem foi que te amadurou?
Foi o sol e a geada
e o calor que ela apanhou.


E o calor que ela apanhou
debaixo da silveirinha;
Ó minha amora madura
minha amora madurinha.


Há silvas que dão amoras
há outras que as não dão
há amores que são leais
e há outros que o não são

(do cancioneiro popular.
Lembro-me da letra e da música desde os meus tempos de criança, na Beira-Alta, Viseu)

O "rapazito" é que se está borrifando para cantorias. 


E que bem sabem uns borrifos de água fresquinha em pleno jardim.
É uma das maravilhas da Natureza tomar-se um duche, com sabão e tudo, na relva do jardim, nestes dias acalorados de Verão!...


Saibam os meus amigos que ele, o "rapazito", ali naquelas calmas, está à coca para, num ápice, dar um salto e caçar.
O que vier à rede é peixe:
melros, pardais de telhado, felosas, ratos de campo, sardaniscas, cobras pequenas, etc.
Alguns come-os, outros deixa-os em cima do tapete, junto à porta da cozinha.

Posted by Picasa

8 comentários:

Luís Coelho disse...

Afinal os nossos gatos gostam de apresentar trabalho.
Não tenho dúvidas pelas provas apresentadas em cima do tapete na entrada da cozinha. Aparece de tudo um pouco.
Agora desde que o KIKO está cá, os gatos deixaram este espaço e vivem para o lado da eira onde todas as manhãs lhes dou a ração.
Bem...falar de banhos ... nem pensar.
Desejo um bom domingo para toda a família.

as-nunes disse...

Bom dia, Luís

Madrugador, heim?
Hoje, passa-se uma coisa muito gira comigo. É Domingo, deitei-me eram 4 horas da manhã. Levantei-me às 9 horas. Não conseguia dormir mais. A minha mulher, a Zaida, para colaborar com a nossa filha, ficou-lhe com dois gatos, têm dois meses e tal. São uns traquinas e vivem cá em casa. Começa a ser um desassossego.
Mas que são patuscos e muito giros lá isso são. Que fazer?

Afinal ando com a oportunidade dos meus posts de candeias às avessas com o tempo. Hohe, até está a amanhecer um dia pardacento ainda que não se faça sentir vento. A temperatura exterior nem sei como estará.

Logo à tarde vou ao lançamento dum livro dum amigo meu, aqui na Barreira. É o prof. Borges da Cunha e escreve sobre a "História da Barreira" II parte. 15 horas no Salão Paroquial da Barreira.
Quem o vai apresentar é o Prof. Dr. Saul António Gomes, Catedrárico da Universidade de Coimbra e grande amigo de Leiria. Aliás é natural daqui.

Um Bom Domingo também para ti, Luís e demais família.

Dom Jul 11, 09:19:00 AM 2010

carol disse...

São autêntica filigrana estes versos populares apanhados nos cancioneiros. Lindos, lindos! Mas mais lindos são os seus amigos gatos. E matreiros! Afinal quantos gatos tem você, António? Mais do que eu?!....
Bom Domingo! Se bem que... a ouvir o Dr. Saúl com este Sol!.....
Beijo.

Manuela Freitas disse...

Olá Carlos,
Gostei de ver o seu pequeno paraíso e o «rapazito». Claro que ele mantem o seu instinto natural! Eu como não tenho terra, os meus gatos apanham insectos que vão entrando cá em casa, principalmente alguma mosca...fazem-me um grande favor!...
Também já andei às amoras, em pequenita se dizia, «gostas de amoras? Vou dizer ao teu pai que já namoras!è bom ser criança e ter estas infantilidades! hehehehe
Bom Domingo.
Abraço,
Manuela

tulipa disse...

OLÁ AMIGO ANTÓNIO

OK, já percebi que hoje foi dia especial - lançamento dum livro dum amigo, na Barreira.

Espero que tudo tenha corrido bem, eu com este calor só por casa e quase nua...que horror!!!
Esta semana que termina fui 2x p/Hospital, estes calores dão cabo de mim.

Mas, a razão da minha vinda é outra.
Parabéns pelas excelentes fotos do gato, tenho reparado que faz belas fotos...quem sabe aceite esta sugestão em participar num desafio.

Assim como eu gosto de participar em "Desafios" na área da Fotografia, também gosto de partilhar com todos os amantes de fotografia os desafios que vou tendo conhecimento.
Neste não irei participar porque eu não vivia em Portugal no tempo a que se refere o desafio e por tal motivo não tenho fotos desse tempo para poder participar.
Se tem recordações do Algarve de outros tempos, esta é a hora certa para as partilhar.
O Turismo do Algarve está a organizar o Algarve Vintage – Desafio Fotográfico. Para participar só tem que enviar uma ou mais fotografias daquela região tiradas antes dos anos 70. As 40 melhores fotos integrarão depois uma exposição virtual. Uma boa oportunidade para ver o Algarve a sépia…

Vá lá PARTICIPE!!!
Beijokas.

NOTA: gosto muito de amoras!

Cenourit@ disse...

A poesia é linda e verdadeira, as amoras são um encanto e o "rapazito" é um gato sortudo... com tanta "caça" por aí!
A minha Julieta também caçava de tudo um pouco e deixava tudo na entrada da porta. Ficava toda feliz e até os olhos dela se riam quando dávamos conta! Agora, os meus quatro meninos são como os da Manuela Freitas, caçam moscas e um outro pardalito que ainda a aprender a voar tenha o azar de cair no terraço!
Que rico domingo sim senhor, o lançamento de um livro de um Amigo é sempre uma ocasião bela!

Boa semana e festinhas à gataria;)

relogio.de.corda disse...

As amoras para essa zona estão muito vermelhinhas...
Aqui, na serra está tudo muito verde! Já experiementou a fazer doce de amora silvestre?!

greentea disse...

os meus cães faziam o mesmo - depositavam sempre os despojos de guerra em cima do tapete da entrada...

gatos nunca tive, mas dou de comer a muitos que por aqui andam, à solta e sem dono!