2011/07/02

Quintas do Sirol - Sta. Eufémia - Leiria - Junho 2011

Ao fundo, os prados viçosos das Quintas do Sirol...
Bem perguntei pelo freixo. Já ninguém se lembrava dele. Porque sim, tem que haver um freixo na origem do nome desta rua. É que ainda há pessoas que não sabem que um freixo é uma árvore. Dá para entender?!...
Fui levar o meu neto, o Guilherme, ao treino de Futebol na Academia do União Desportiva de Leiria. Ao cair da tarde, Santa Eufémia, ou melhor "Quintas do Sirol", zona de prados com ribeiras, apta a quase toda a espécie de culturas agrícolas: Todo o tipo de produtos hortícolas, batata, milheirais a perder de vista
(Esperemos que o Ministério da Agricultura olhe com olhos de ver para estas áreas agrícolas por excelência. Que não deixe que fiquem ao abandono nem que as cubram de betão ou alcatrão).


No regresso passo por esta zona e não me canso de espraiar o meu olhar por estes sítios, recantos de encantos vários.
Hoje, registo estes três momentos, na objectiva da minha inseparável máquina fotográfica:


1- Ao aproximar-me do cruzamento com a estrada que liga os Andrinos a Santa Eufémia, sede de freguesia, deparamo-nos com esta bela perspectiva;
2- Tinha estacionado e fui dar uma vista de olhos pelas ruas de "Quintas do Sirol". Esta localidade é uma das que fazem parte da freguesia de Santa Eufémia.  De qualquer modo ouve-se e escreve-se, com frequência, o topónimo "Quintas do Sirol" como sendo toda a zona assim designada, que vai dos Andrinos, desce pelas margens da Ribeira do Sirol e vai até Santa Eufémia, propriamente dita.
Que havia imensas quintas nesta zona, pertencentes a várias famílias, isso sei eu.
Por acaso, perto da Rua da Ribeira e do "Casal da Azeiteira" podem ainda ver-se os escombros dum conjunto habitacional, como se nota na fotografia. Se se ampliar, pode ler-se
QUINTAS
6-7-1938
G.O.CAZEIRO


Uma coisa posso assegurar. Sem grandes consultas do que já haverá escrito em livros e nos arquivos de Leiria, as quintas instaladas nesta área são muitas e quase todas com muita história. Algumas ainda vão sendo preservadas, outras, como esta, é o que se vê.
Espero ter tempo para vir aqui contar mais sobre o que for aprendendo sobre esta zona das "Quintas do Sirol".


@as-nunes
Posted by Picasa

4 comentários:

relogio.de.corda disse...

Venham de lá essas histórias! Eu gosto e também gostei deste post. Há uns anos que não vou para esses lados.

as-nunes disse...

Boa amiga

Estou em tempo de registar o que observo. A minha memória falha-me com demasiada frequência, de modo que, talvez também por isso, gosto de deixar registado o que me vai ocorrendo no dia a dia. Será que estou a escrever e partilhar o meu Diário?

Não acreditem piamente no que aqui vou deixando. Uma coisa podem ter a certeza. Esforço-me por ser rigoroso quando escrevo as minhas notas históricas, técnicas, científicas, até onde consigo chegar.

Deu-me para isto...

Bj, bom-fim-de-semana
(humm a temperatura a descer, vento, tempo de má catadura...é o que há, aqui no Centro-Oeste de Portugal)

Luís Coelho disse...

Bom dia Nunes
Agradeço a tua objectiva e as imagens que aqui nos trazes.
São apontamentos que muitos desconhecemos(excepto essa do freixo)

As Quintas do Sirol sempre foram férteis e bem trabalhadas na agricultura.

Tenho andado com muito trabalho e sem possibilidade de passar por aqui e por outros a quem devo tantas e tão agradáveis visitas.

Desejo-te muita saúde e vida.

Anónimo disse...

Olá! :-)
Sou a Cristina, e sou de Santa-Eufémia, mais propriamente do lugar de Caxieira. Também gosto muito da minha freguesia, e aprecio muito as ainda existentes casas antigas, pequeninas e coloridas!!!! Pena não serem preservadas, porque contam muito da nossa história e enquadram-se na perfeição na paisagem envolvente! (E já agora, o meu filho também anda na Academia do UDL!!!!lol)