2012/04/12

Acácio de Paiva: Um pedido ...à Lua

.
UM PEDIDO...À LUA

As damas sempre são muito invejosas!
Como o Sol se ocultou um dia destes,
por causas, com certeza, poderosas,
sabidas só nas regiões celestes,
.......resolveu Dona Lua
no domingo fazer a mesma graça,
escondendo algum tempo a face nua
.......por trás duma caraça.
Podia fazer isso de surpresa,
.......mas como é muito linguareira
não sei a quem o disse, de maneira
......que em toda a redondeza
já toda a gente sabe da partida
e eu mesmo, que não sou de inquirições,
......conheço as intenções
......da dita delambida.
Bem. Visto que há trinta anos (mais talvez)
lhe tenho celebrado em versos fartos
......a doce palidez
e seu rosto de prata e até os quartos,
vou pedir-lhe a fineza assinalada
de ela mudar aquela estranha cena
para outra noite mais apropriada:
Como terça que vem falo à pequena,
......à minha namorada,
das onze às onze e meia, era excelente,
reservar para então a mascarada,
......porque provavelmente
temos ambos à porta do pomar
algumas expressões de amor contido
e muito me convinha que o luar
......não fosse intrometido.
Se tem havido eclipse quarta-feira
......àquela mesma hora, 
......não trazia eu agora
uma nódoa muitíssimo trigueira
nas alturas da sétima costela
......feita pela ponteira
da nodosa bengala do pai dela!


Acácio de Paiva

1863 - 1944
- Insigne Poeta Leiriense (Altíssimo Lírico e o maior Humorista da Poesia Portuguesa)
- também colunista e crítico literário dos melhores jornais e Revistas
da sua época 
(DN, Século, Ilustração Portuguesa, outra imprensa espalhada
pelo país)
- Diretor de "O Século Cómico"
- Autor e tradutor de múltiplas peças de Teatro
- Autor do "Fado Liró" em parceria com Nicolito Milano (mais tarde cantado e gravado em disco por Fernanda Maria)
@as-nunes

9 comentários:

Rogério Pereira disse...

A nódoa negra da Lua...

(bela imagem, a sua)

as-nunes disse...

Nódoa passageira, que as nuvens não a conseguem tapar por muito tempo, se não for num dia é noutro, ela acena-nos e nós vemo-la

nua
doce
melancólica
ruborizada

conforme assim nós nos sentirmos!

Rui Pascoal disse...

Só faltou "a bengala do pai dela"...
para acertar na melga.
:)

São disse...

Obrigada por me dar a conhecer Paiva.

Bom resto de dia

as-nunes disse...

Nota:

Peço desculpa, particularmente ao amigo Rui Pascoal, mas acabei por destacar o vídeo da Lua em Quarto Minguante do registo do poema de Acácio de Paiva.
É que o seu comentário tinha precisamente em conta a ligação de duas situações hilariantes.
Aliás, na própria inspiração de Acácio de Paiva, como bem lhe é reconhecido o seu espírito irónico e humorista.

Obrigado.

as-nunes disse...

Nota II

Idem no que respeita ao amigo "Rogério Pereira".

Graça Sampaio disse...

Que poema tão fofo! Uma doçura mesmo!

E agora já é o que nos resta: Uivar à Lua!...

Beijinhos enluarados

elvira carvalho disse...

Não conhecia o poema, mas tenho a nitida sensação de que conheço este poeta. Será que já tinha falado dele?
Um abraço e bom fim de semana

as-nunes disse...

Não me canso eu de falar neste poeta!
Por ligações familiares e pela intensa e qualificada intervenção que teve como poeta, crítico literário (ter em conta que fez parte do Júri que avaliou a primeira participação literária de Fernando Pessoa com a "Mensagem", sendo que o presidente era António Ferro), etc. e pelo facto de ser um Leiriense que muito contribuiu para a divulgação desta região.

Bom fim de semana, atenção aos alertas amarelos,