2011/10/17

O passarinhar do Ministro

E eu a ouvir o snr. Ministro das Finanças de Portugal a apresentar o Orçamento de Estado para 2012. E lá vão os subsídios de férias e de natal. E não são só para os funcionários públicos! São também para todos os pensionistas, sejam do regime da Caixa Geral de Aposentações sejam do Regime Geral. O que até nem é justo, já que as regras de cálculo para estes dois sistemas ainda são substancialmente diferentes. E foram muito diferentes, desfavorecendo o Regime Geral, pelo menos nos últimos vinte anos.

Esta questão dos cortes aos pensionistas tem muito que se lhe diga. Acaba por ser um defraudar infame das expectativas do aforro duma vida inteira. Uma sociedade que não preserve uma qualidade de vida digna para os últimos dias dos seus cidadãos, depois de terem atingido uma idade que já não lhes permite competir no mercado para angariação de rendimentos que lhes proporcione a subsistência, não pode ser um modelo a seguir.

Esta sanha brutal de caça à receita e de corte brutal nas despesas para tapar buracos que resultam de gestões danosas (para não usar um termo mais incisivo) da coisa pública é um sinal muito depressivo para os tempos que correm.

Quer dizer, estamos na presença dum Orçamento do Estado ao nível de há 35 anos atrás!
Como foi possível chegarmos a este estado de coisas?
@as-nunes


22hoo 
Assisti em directo a um excelente debate com Jerónimo de Sousa, no Clube dos Pensadores
Nem uma ameaça de bomba impediu este debate. 
Seguir o vídeo  a partir do 21º minuto


Fica-se com a sensação: porque não dar mais força ao PCP ?

Posted by Picasa

6 comentários:

bettips disse...

... ao comentar, o teu lugar tem um monte de "parasitas" que dizem de prémios e afins.
Mas prontos, lá consegui vir de volta e comentar.
Somos de cruzamento em lugares comuns há muito: quando passo na A1 vendo Leiria, dá-me saudade ... e ao ver o mamarracho do estádio, fujo a sete pés.
Gosto de passar aqui pelas novidades do património e coisas "da terra" que tanta falta nos fazem.
Estou com os indignados, sempre estive, pela paz, o pão, educação, saúde... etc! Não ouço os tipos: só sabem abater números com pessoas dentro. Não gosto deles. Além de mentirosos são perigosos. Oxalá se encontre uma via sem violência para os pôr in su sitio: ou seja: ir aois mais ricos e impunes todos estes anos.
Abç

as-nunes disse...

Tenho visto essa história de pop-ups com publicidade noutros blogues.

Não imaginava que o mesmo se está a passar comigo.

Obrigado pela visita, Bettips,

Abraço

MLisboa disse...

Para fazer o que estes maiorais da economia e finança estão a fazer, qualquer Zé do Telhado o faria!...Com a enorme diferença que, este, roubava aos ricos para dar aos pobres... Estes senhores doutores, vindos directamente do estrangeiro, que parece que cá não temos quem sirva, não mostraram até agora ter grande saber; apenas mandam roubar, espoliar, sacar ou o que se quiser, da forma mais primitiva; mas, mandam mais do que isso, mandam desrespeitar contratos firmados, retirar direitos a quem honestamente trabalhou para os merecer, mostram não ter o mínimo respeito por todos nós, que confiámos neles, mostram não ter palavra, nem saber sequer o que isso é!... Por certo o país está arruinado, na desgraça... e depois? Se a solução que o governo encontra é a de chegar junto de quem o serviu e dizer simplesmente "Acabou-se! Gastei demais e agora não te posso pagar; tens direito ao que ajustámos, aos subsídios, ao resto, mas esquece!... Vira-te como puderes, que eu vou ver se consigo sacar mais uns cobres, já que nunca vou conseguir pagar o que devo..." Se a solução é essa, o melhor que temos a fazer é deixarmos todos de pagar o que devemos, a começar pelos impostos... :-)
A sério, o que mais me atemoriza é essa figura do ministro-andróide, nisto também o reverso do Zé do Telhado...

carol disse...

Nem me diga nada, António! Que fúria! Que raiva! Que embuste! estes fulanos estavam desertinhos de assaltar os lugares do governo para isto. Mentirosos! Safados! (Isto só para lhes chamar "nomes decentes"!)Querem acabar com quem trabalhou uma vida interia; arrasar com tudo e com todos, mas eles bem lá no alto.

Fico-me por aqui para não exagerar.

Beijinho

Isabel Soares disse...

E no meio de tudo, sabendo o Governo de todas as contas, até do buraco da Madeira, à data da assinatura do plano apresentado pela troika a senhora Presidente da Assembleia da República gasta 60000 € em obras no gabinete porque não poderia fazer xixi na sanita usada pelo Jaime Gama. De acordo com as notícias dos periódicos. etc... etc... etc... etc...
Que esforço que faço para não me por aos pulos como os macacos!

al cardoso disse...

Comprendo-o e dou-lhe razao, mas que fazer quando nao ha dinheiro para mandar cantar um cego?
Olhe eu onde resido ate nem acho mal essa medida, porque sao regalias que nunca tive, essas de Subsidio de Natal e de Ferias!
Custa perder-se o que se tinha, mas custa muito mais nunca o ter tido!

Um abraco de amizade e cumprimentos ao resto da familia.