2013/04/16

O que é Poesia?



Há 14 anos que se realizam Serões Literários nas Cortes, agora, na Biblioteca da Casa-Museu João Soares.
Neste último sábado, comparecemos, pela primeira vez, eu e a Zaida. E tivemos a grata surpresa de lá encontrarmos o nosso comum amigo, de longa data, Mário Marques da Cruz. Para além dos outros participantes, que também já nos conhecemos, alguns de outras manifestações associativas e culturais.

O tema proposto era a Poesia.
O que é a poesia?
Para que serve a poesia?
Modos de chegar à poesia, seja como leitor/a, seja como autor/a.
A condição poética (o/a poeta) e a sociedade.

A páginas 11 do último "Jornal das Cortes" pode ler-se esta legenda da foto que ilustra o Serão do mês transato:

"Mais do que destapar o que está oculto sob as silvas e as heras dos muros, a poesia, revela-nos o rosto do amor, da harmonia, da serenidade. Não é um simples desabafo por meio de versos."

O que se deverá entender, então, por Poesia?

A resposta pode ser uma resposta direta? Pacífica?
Certamente que não.

Por isso, o debate, que já foi vivo na última reunião, manteve-se no mesmo nível no Serão do sábado próximo passado.

@as-nunes

6 comentários:

Isabel Soares disse...

Deve ter sido muito interessante, sem dúvida. Desconhecia que o meu antigo colega de liceu Márinho Marques da Cruz era dado à poesia.

as-nunes disse...

Mas olhe que é, é.
Com uma veia muito fina!

Não esquecer que tem tradição na família: José Marques da Cruz.

Paulo José Costa disse...

Caro António Nunes! Fico-lhe imensamente grato pela partilha! Excelente apontamento e registo do último Serão!

Abraço,

Paulo José Costa

as-nunes disse...

Caro Paulo Costa

Obrigado pelo feedback. São coisas que me ocorrem, tal como é o objeto deste blogue.

Espero não ter sido impertinente... andar para aqui a mostrar os amigos a toda a gente.

A minha intenção, porém, é a melhor, como bem compreendem as pessoas que frequentam esta tertúlia e de entrelaçamento de internautas...

Um abraço

Rosa dos Ventos disse...

E chegaram a alguma conclusão? :-))


Abraço

as-nunes disse...

Rosa dos Ventos
Quantos pensamentos
Perpassam na poesia

Quem se pode permitir
O arrojo de mentir
Dizendo não sentir
Poesia em todos os passatempos!?...

Um abraço