2011/05/02

A Língua Portuguesa e Viseu

(clic para ampliar e melhor poder ler)


A nossa «Madre Língua» é a matriz cultural e identitária de todos nós, membros da CPLP e das comunidades migrantes da Diáspora Lusíada. O convite que a seguir se apresenta é dirigido a todos os nossos Concidadãos — Damas e Cavalheiros — que se identifiquem com o projecto da criação da «Associação de Amizade e Apoio à Língua Portuguesa no Mundo»: todos são, portanto, bem-vindos!... Camões fica feliz e agradece e a Língua Portuguesa fica mais forte, porque mais protegida!...

(Fernando Paulo Baptista)


Letra recolhida aqui

Viseu, Senhora da Beira


Parte I


Viseu, Senhora da Beira,
Eternamente bonita,
Fidalga e sempre romeira,
De uma beleza infinita!

Numa das mãos um rosário,
Na outra o fuso a bailar;
Ao longe a voz do Hilário
Cantando um fado, ao luar.

Refrão:

Viseu, linda cidade museu,
Onde Grão Vasco nasceu,
Um génio de pintor nato.

Alvor, do lusitano valor
Desse general pastor
Que se chamou Viriato.

Parte II


Viseu, das serras erectas,
Com seus castelos roqueiros;
És musa de alguns poetas,
Como foi Tomás Ribeiro.

Ai como eu gosto de vê-la,
Branca de neve e até
Sulcando a Serra da Estrela
De tamanquinha no pé.






Viriato


Hilário (a)
Grão Vasco (b)
Viriato (c)
Tomás Ribeiro (d)













Estas fotos também são daqui




Posted by Picasa

5 comentários:

Isabel Soares disse...

Aqui está uma iniciativa altamente meritória. Desejo o maior dos êxitos.

as-nunes disse...

E que terra mais simbólica para a Lusitanidade da Língua Portuguesa podia ter sido escolhida para o lançamento de mais esta semente da qual irá germinar, com toda a certeza, mais uma Tertúlia (que se pretende Planetária) de Defesa e Promoção desta «Doce Língua Portuguesa», como escreve e volta a escrever o Fernando Paulo Baptista, Ilustre Académico Jubilado e de obra tão entusiasta e categórica.

Um abraço, Paulo Baptista, até Sexta-Feira próxima, em Viseu.

Alda M. Maia disse...

Invejo-o por todas essas iniciativas que nascem e medram em Leiria ou Viseu

A Língua Portuguesa! Se soubesse quanto sempre amei esta língua e que tudo fiz, durante mais que três dácadas, para a não contaminar com sotaques que poderiam ser inevitáveis! parece-me que consegui.

Também por esta razão, abomino o Acordo Ortográfico90. Tecnicamente estúpido e incorrecto; historicamente lesivo deste portuês europeu.

É pena que Viseu esteja tão longe.
Um abraço a toda a Família.

as-nunes disse...

É que Viseu é a terra de Viriato e de D. Afonso Henriques.

Muito do genes Lusitano advém daquela bendita terra!

Vamos a ver se ainda conseguimos salvar a Língua Portuguesa, que Camões e Aquilino tão bem cultivaram!
E tantos outros!...

carol disse...

Filho da terra, bem se vê!
Lá em casa dos meus pais e dos meus avós, sempre ouvi dizer que os beirões do interior eram dos homens mais inteligentes do país. E eu tenho constatado.
Parabéns, filho da terra!